Caiu na rede é presidente. Ou não.


Inspirados na campanha de Barack Obama e sua estratégia online, os principais candidatos à presidência da república – José Serra (@joseserra_), Dilma Rousseff (@dilmabr), Marina Silva (@silva_marina) e Plínio de Arruda Sampaio (@pliniodearruda) – já iniciaram a corrida nas redes sociais.

A utilização da web e de suas ferramentas é novidade nas eleições brasileiras. Anteriormente o espaço máximo que o candidato podia usar para expor suas ideias era o site oficial da campanha que tinha que ter cadastrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) ou o site do partido ou coligação.

Para evitar abusos o TSE determinou regras para a campanha online. Veja o que pode e o que não pode ser feito.

PODE
– Utilizar blogs e redes sociais para propaganda eleitoral gratuita, que pode ser feita tanto pelos
candidatos como por simpatizantes;
– Realizar depates na web entre os candidatos;
– Enviar email-s a qualquer eleitor, desde que o endereço tenha sido cadastrado;
Propaganda no site da campanha, partido ou coligação.

NÃO PODE
– Doar ou vender listas de email-s para os partidos ou políticos. Multa: de 5.000 a 30.000 reais;
– Veicular anúncios pagos na web;
– Expor a opinião de forma anônima. Isto vale para qualquer internauta. Em caso de abuso, há o direito de resposta;
– Publicar anúncio ou fingir ser o candidato, partido ou coligação. Multa de 5.000 a 30.000 reais.

Fique de olho!

Fonte: INFO Exame

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s